PEREGRINAÇÃO: NOS PASSOS DE EDITH STEIN

PEREGRINAÇÃO: NOS PASSOS DE EDITH STEIN

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

NOVO FILME SOBRE EDITH STEIN PARA 2012

22/02/2011 10:54
Edith Stein ao cinema
por Francesco Vitale

Para marcar o 70o aniversário da morte de Edith Stein, será lançado nos cinemas no próximo ano, um filme sobre sua vida. A copatrona santa carmelita da Europa, passou do judaísmo para o ateísmo, a redescoberta de Deus em Auschwitz. Entrevista com o diretor de Hollywood Joshua Sinclair.


Um filme sobre a vida de Edith Stein, a ser lançado nos cinemas no próximo ano por ocasião do 70o aniversário da morte de Auschwitz do santo copatrona Europa. Depois que o de 1995, dirigido por Marta Mészáros, O sétimo quarto.
É o projeto que ele está trabalhando em um acidente de Hollywood como Joshua Sinclair, nome artístico de João Luís Loffredo. Neto por sua mãe Augusto De Angelis, o mistério da fama nos anos 30, eo filho de um presidente da ANSA, no período pós-guerra, Sinclair nasceu em Nova York em 1956, onde a família havia se mudado para o trabalho, mas manteve um pé na Itália.
Ela tem evoluído nos anos 80 para uma mudança de existência, se tornar um médico envolvido em projetos humanitários, também de voltar a Roma, na Universidade Gregoriana de estudar teologia comparativa, deixando o mundo da arte. Para o seu romance histórico "Shaka Zulu", publicado na Itália pela Mondadori, escrito depois de uma estada na África do Sul do apartheid, e da trilogia no cinema que se seguiu, ele foi premiado com um mérito pelo então primeiro-ministro Zulu governo e U. S. Senado.

Seu currículo vê como um extra "O Jardim dos Finzi Contini", de Vittorio De Sica 15. Quem introduziu a Cinecittà tão cedo?
"A irmã da minha avó materna era Judith Roux, proprietário de costureiros mais famosos do teatro em Roma, o SAFAS. Foi ela quem me trouxe no set durante as férias de verão, quando eu voltei para a Itália a partir de Nova York. Eu conheci De Sica, Visconti, Germi e eu comecei a fazer as primeiras coisas que eu muito jovem. Aos 20 anos eu era o produtor do filme "Just a Gigolo" e eu levei na cena pela última vez Marlene Dietrich. Então eu estudou medicina na Universidade Johns Hopkins, e me especializei em medicina tropical. Eu fui para a Índia, Mumbai, onde foi um dos mais importantes centros de medicina tropical. Não visitei o leproso, depois fui para Calcutá, onde me encontrei com a Madre Teresa e trabalhei com ela e suas irmãs. Eu escolhi a medicina tropical, porque eu queria ser como o Albert Schweitzer. Mas faltava-me a força para tomar uma decisão tão radical e deixar de viver em lugares tão difícil. Continuei a viajar bastante e de trabalho, entre outros, com os Médicos Sem Fronteiras. No ano passado eu tinha passado na Faixa de Gaza e no Haiti. "

Além de Marlene Dietrich, ela era um dos diretores do passado, para levar Patrick Swayze, antes de sua morte, no filme "Jump". Médico Fronteiras, diretor, escritor ... uma mistura curiosa.
"Eu escolhi a profissão médica para desempenhar um sem fins lucrativos. Eu sei que pode soar estranho, mas eu acho que é justo que uma relação entre médico e paciente quando você pagar. Eu faço a minha vida com filmes e livros. "



Conte-nos algo sobre este novo filme.
"Nós simplesmente chamar Edith. Este é um importante co-produção entre a Áustria ea Alemanha, o tiro está prevista entre maio e julho. Estamos completando o elenco, que será principalmente de jogadores europeus. Na América, o filme será lançado, provavelmente, pela Universal Pictures, estamos trabalhando em contratos. A música será uma grande surpresa, mas eu não posso antecipar nada ".

Onde é que esse interesse na forma da santa carmelita?
"Descobri há dois anos, por curiosidade. Depois de ter ouvido tanta coisa que eu comecei a ler seus escritos, daqueles da fenomenologia. E questionou a experiência de uma mulher que reconheceu a grandeza de Jesus sem repudiar suas origens. Uma mulher que caiu do judaísmo ao ateísmo para a redescoberta de Deus através de Jesus o seu judeu, ao invés de uma conversão, você pode definir uma progressão para uma consumação final. E não era nada, mas uma fuga dos males do seu tempo. Quando um judeu se tornou católico foi ainda mais odiado pelos nazistas, que eram profundamente pagã. Hitler foi proibir o ensino da religião nas escolas el'esibizione o crucifixo. E na vida de Edith Stein, também houve espaço para o amor humano, o único com Hans Lipps. A vida de uma mulher na rodada, curto, e um místico, um mártir que morreu em Auschwitz e do mundo judaico que a Igreja Católica ".

Ela se move em um caminho de diálogo. Você não acha que um filme como esse poderia ainda criar algum desconforto ou incômodo em alguns círculos judaicos?
"Pelo que eu já disse antes Eu acho que não. As personalidades do mundo judaico que estão em contacto saber sobre a seriedade com que ele lida com a questão. E eu pensei que a história era tão importante para se tornar um filme:. Um filme com apelo comercial, mas pode transmitir a profundidade desta figura "

Você ainda pode fazer o trabalho como "desafiador" para o público em geral?
"Certamente, hoje há um vazio espiritual no cinema comercial, se pensarmos que o sucesso de Frank Capra ou Milagre De Sica no Milan. Ele mergulha no best-seller do momento, como o livro Código Da Vinci "eo filme sobre os absurdos históricos e teológicos, sem a menor preocupação com o impacto que pode ter para milhões de pessoas. Questionando o valor de uma fé, uma igreja, para ridicularizar as pessoas devem ser respeitadas ... se nós, como os cineastas tinham mais respeito por estas coisas. Eu sei que Ron Howard, eu falei com ele sobre isso. Eu disse a ele: "Você é um grande cineasta, você não precisa de um livro para fazer um filme." Precisamos usar a película para trazer mais esperança e espiritualidade no mundo. - Eu também falará em março, em Viena, uma conferência "

traduzido pelo google tradutor
EXTRAIDO: http://www.edizioniocd.it/news.php?nid=1001

4 comentários:

Anônimo disse...

Hi there,

Thanks for sharing this link - but unfortunately it seems to be not working? Does anybody here at gtedithstein.blogspot.com have a mirror or another source?


Cheers,
Mark

Moisés Rocha Farias disse...

Thanks for the comment the link has been updated.

Moisés

Anônimo disse...

Hello there,

I have a question for the webmaster/admin here at gtedithstein.blogspot.com.

May I use some of the information from your post above if I provide a backlink back to your website?

Thanks,
Harry

Moisés Rocha Farias disse...

Yes you have complete freedom

administrator