IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL EDITH STEIN

domingo, 25 de julho de 2010

FENOMENOLOGIA DO DIREITO DE EDITH STEIN


ANDRÉ RICARDO CRUZ FONTES.


Doutor em direito civil pela universidade do Rio de Janeiro. Doutor em filosofia pela mesma universidade. Doutor em ciências e história das ciências, técnicas e epistemologia. Mestre em direito cívil. Professor adjunto da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Desembargador do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio de janeiro e Espirito Santo).
VALE APENA CONFERIR

sexta-feira, 16 de julho de 2010

PENSAMENTOS DE SANTA EDITH STEIN SOBRE MARIA


”Cada mulher seja uma cópia da Mãe de Deus, seja uma esposa de Cristo, seja uma apóstola do Coração Divino. Todas, então, corresponderão plenamente à sua vocação feminina, independentemente das circunstâncias e das atividades exteriores nas quais realizam as tarefas desenvolvidas”.
”Se Maria é o protótipo da genuína feminilidade, a imitação de Maria deve ser o fim da formação da jovem”.
”A Virgem que guardava no seu coração cada palavra que Deus lhe dirigia, é o modelo das almas atentas nas quais é revivida a oração de Jesus Sumo Sacerdote”.
”A virtude do Espírito Santo cobriu a Virgem Maria enquanto esta, sozinha, rezava e realizou a Encarnação do Redentor”.
”Maria nos gerou segundo a vida da graça, dando-se totalmente, de corpo e alma, para ser a Mãe de Deus”.
”Que possamos voltar o olhar à Mãe de Deus, Maria, nas bodas de Caná. O seu olhar silencioso e perscrutador observa tudo e repara onde falta alguma coisa. E antes que alguém perceba e ocorra algum embaraço, ela já prestou a sua ajuda. Encontra meios e modos, dá as indicações necessárias, e isso tudo em silêncio, sem deixar perceber nada”.

”Maria, hoje permaneci contigo sob a cruz e jamais sentira tão claramente que foi sob a cruz que te tornaste nossa Mãe. Como a fidelidade de uma mãe da terra não escutaria solícita a última vontade do filho?”.
”Maria, tu nos conheces a todos: nossas feridas, nossas chagas, tu conheces também o esplendor celeste que o amor de teu Filho quer difundir sobre nós na claridade eterna. Assim, guia solícita nossos passos”.


http://gentedefe.com/groups/edith-stein