IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL EDITH STEIN

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O Mistério do Natal





"E o Verbo se fez carne”. Isto se tornou realidade no estábulo de Belém. Mas cumpriu-se ainda de outra maneira. “Quem comer a minha carne e beber o meu sangue, este terá a vida eterna”. O Salvador que sabe que somos e permanecemos humanos, tendo que lutar dia após dia, com fraquezas, vem em auxílio da nossa humanidade de maneira verdadeiramente divina. Assim como o corpo terrestre precisa do pão cotidiano, assim também a vida divina em nós precisa ser alimentada constantemente. “Este é o pão vivo que desceu do céu”. Quem come deste pão todos os dias, neste se realizará, diariamente, o mistério do Natal, a Encarnação do Verbo. E este, certamente, é o caminho mais seguro, para se tornar “um com Deus” e de penetrar dia a dia de maneira mais firme e mais profunda no Corpo Místico de Cristo." (STEIN, Edith. O mistério do natal.[tradução Hermano José Cürten]. -- Bauru, SP: EDUSC, 1999, p.28.)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Mais uma Associação internacional Filosofica dedicada ao pensamento de Edith Stein





A antropologia de Edith Stein: entre Deus e a filosofia

Mariana Bar Kusano
Resumo

O objeto deste trabalho é voltado para o estudo da antropologia filosófica e teológica de Edith Stein (1891-1942) e as suas implicações com a pedagogia.

Neste sentido; a antropologia de Stein se apresenta como um largo esforço em compreender a estrutura profunda do ser humano; tanto na relação que ele estabelece com as coisas; como na relação que ele mantém com outros seres humanos e; por fim; na sua relação com Deus.

Suas análises procedem do método fenomenológico de Husserl para serem; posteriormente; submetidas à indagação metafísica de Tomás de Aquino e; neste movimento; que vai da fenomenologia ao tomismo; Stein descreve a constituição essencial do ser humano; enquanto formado por corpo; alma e espírito; bem como a individuação dessa estrutura essencial.

A análise steiniana sobre o homem parte de uma exigência pedagógica e; por esta razão; o presente trabalho apresenta como hipótese a tentativa de demonstrar de que maneira a antropologia de cunho filosófico e a antropologia que repousa sobre os dados Revelados; constituem o fundamento da prática e da teoria pedagógica.

http://dominiopublico.qprocura.com.br/dp/111474/a-antropologia-de-edith-stein-entre-deus-e-a-filosofia.html

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

PARABÉNS !!!!!!!!!!!!

CARO MOISÉS, EM NOME DO GRUPO DE TRABALHO EDITH STEIN VENHO POR MEIO DESTA PARABENIZAR PELO SEU DESEMPENHO E RESULTADO DA APROVAÇÃO NO MESTRADO EM FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ.

CORDIALMENTE,
KÁTIA GARDÊNIA